Páginas

25 de jan de 2012

Hoje, na Saraiva

Na seção infanto-juvenil.

eu: Tem "A Invenção de Hugo Cabret"?

vendedora: É infanto-juvenil?

eu: Sim.

vendedora: Não.

eu penso: Caramba, ela sabe de cor tudo o que tem!
eu digo: Puxa, que pena, eu vi aqui nesta estante há algumas semanas...

vendedora: Ah é? Faz tempo? (começa a fazer menção de fazer algum esforço de ir procurar no computador)

eu: Mais ou menos, acho que umas duas semanas.

Vendedora vai procurar no computador e digita "invrncao hugo cabreiro"

eu: É Cabret. C-A-B-R-E-T.

Vendedora dá "enter" e o livro não é encontrado.

eu: "Invenção" tá escrito errado, tem um R no lugar do E.

Vendedora corrige. Livro encontrado.

vendedora: Aaaaah, tá.

Vendedora vai buscar e encontra o livro.

eu: Obrigada.



Até quando?

Vendedores, de livraria especialmente, a regra é muito simples: o cliente chegou com um título, ele sabe o que quer. Você não conhece o título? Relaxe, isso é possível! Digite a porra do título no computador. Aceite a possibilidade de o cliente conhecer algo que vc não conhece.

Eu já fui vendedora de livros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

tá com você!